20 de fev de 2016

PAIS: SEUS FILHOS SOFREM!


Talvez o que eu esteja prestes a dizer aqui seja apenas um emaranhado de clichês e relatos que todos estão cansados de ver pela internet ou na TV.
Sei que diferente do que muitos acham, o relato que irá ser feitos nestas linhas não ameniza o que estou sentindo ou alivia o que tenho passado. Porém sei que algumas coisas precisam ser ditas para ajudar quem a muito tempo sofre calado.
Mães e pais de filhos homossexuais, entendam que seus filhos sofrem!
Seus filhos sofrem quando são crianças e não se sentem confortáveis com a roupa que vocês vestem neles. Mesmo porque menina tem que vestir rosa e menino azul!
Seus filhos sofrem quando vão pela primeira vez para a escola e são deixados de lado pelos coleguinhas por serem estranhos demais.
Seus filhos sofrem quando muito antes de começarem a pensar em sexualidade e afetividade já recebem apelidos pejorativos (viadinho, sapatão...). Na escola, nas brincadeiras na rua, na festa de família... Ele é sempre a piada.
Seus filhos sofrem quando começam a descobrir sua sexualidade e não conseguem entender porque são diferentes dos demais.
Seus filhos sofrem quando se sentem acuados e perdidos durante a puberdade e não podem conversar com vocês por medo.
Seus filhos sofrem quando finalmente começam a entender o que está acontecendo na cabeça deles e ao ter sua primeira experiência afetiva não podem contar ou conversar sobre isto dentro de casa.
Seus filhos sofrem quando começam a namorar e não podem levar seu parceiro em casa para um almoço de domingo ou para evitar uma guerra precisam inventar uma desculpa toda vez que vão sair, por saber qual seria a reação de vocês.
Seus filhos sofrem quando perdem um emprego ou muitas vezes nem chegam a passar em uma entrevista por serem como são.
Seus filhos sofrem quando são alvo de agressões morais e físicas na rua e não podem contar a verdade em casa.
Seus filhos sofrem quando a religião de vocês é base para taxar o quão errado, impuro e pecador ele é por ser algo que ele nunca escolheu ser.
Seus filhos sofrem por medo de assumir o que são e serem rejeitados, humilhados, agredidos e renegados pelos próprios pais e em muitos casos serem expulsos do lugar que sempre chamaram de lar.
Seus filhos sofrem por serem o que sempre foram desde que nasceram e por saberem que tudo foi uma escolha por “falta de vergonha na cara”.
Ninguém escolhe sofrer a vida toda por algo que acarreta uma batalha diária por respeito e aceitação. Ninguém escolhe desejar fisicamente algo que é irracional e incontrolável. Ninguém escolhe ser hostilizado e rejeitado pelos próprios pais.
Entendam que seus filhos já sofrem na escola, na rua, no local de trabalho... Não o façam sofrer ainda mais no local que deveria ser um porto seguro.
Seus filhos não escolheram ser homossexuais, não se escolhe tanto sofrimento. Então façam valer o sentimento que todos vivem enaltecendo, o amor de pai e mãe.
Se este amor é de fato o maior e mais forte, amem seus filhos da forma que eles são. O mundo já está encarregado de julga-los e culpa-los, sejam a luz que eles precisam.
Saibam que eles já se sentem culpados de mais por não serem o que vocês queriam, por não atingirem suas expectativas, por não serem heterossexuais já que é isso que parece ser certo e aceitável.
Os filhos de vocês são lindos como são e precisam apenas de diálogo e compreensão. E acreditem, quando vocês precisarem serão eles que irão estar ao lado de vocês, pois com tanto sofrimento eles aprenderam a amar de uma forma que muitos nunca saberão. Dizem por ai que filhos gays são os mais carinhosos e se vocês repararem bem, chegarão a mesma conclusão.
Portanto entendam, seus filhos sofrem e precisam de vocês!

Aline Alves