31 de out de 2012

CHEGA!


"Manhã nublada de outubro que acaba de nascer, fruto de uma noite inquieta onde não consegui  adormecer...
Pensei  tanto nela, no mundo e nas voltas da vida. Ouvi velhas músicas pra relembrar momentos... Deixei algumas lágrimas acompanharem cada ruído que a música fazia.
Por algum momento me senti fraca, por outro fria. Me senti distante, mas prevaleci me sentindo vazia.
Pensei por alguns momentos em quem eu sou e em quem pensam que sou, será mesmo que existe alguma coerência nisso?
Apenas cansada de falar da dor, da solidão... Vazia de mais para falar do amor ou da felicidade.
Temo que eu esteja me afundando, pois nem mesmo o cigarro que me acalmava não gera mais efeito...
E que sentido faz vir aqui e escrever tudo isso se nada vai mudar mesmo?
Chega!"
Aline Alves

28 de out de 2012

TÉDIO



"O tempo correndo
E o sol me ardendo
Eu sedento de viver
Sei que não tô certo
Mas olho pro teto
E te espero aparecer

Os outros sorrindo
E se divertindo
O meu pranto a rolar
Dor presa na garganta
Tanto me sufoca
Mas ninguém me escuta se eu gritar

E se eu gritar?

Vem me buscar
Me tira do tédio que é o meu lar
Me leva contigo pra qualquer lugar
Me faça viver sem mais querer voltar
Vem me buscar

Vamos viajar
Pra qualquer canto bem longe daqui
Eu vou contigo, vou até o fim
Me faça viver sem mais querer voltar
Vem me buscar e levar com você..."

Thiago Lamas

16 de out de 2012

ESPERANDO


"E o encanto começa a surgir e eu como a muito não me sentia, chego a me assustar com tudo isso.
Em meio a brincadeiras e risos demonstro alguém que não sou, com o simples pretexto de me manter por perto.
Distância, escolhas e tantas outras coisas e eu permaneço aqui, esperando que umas das muitas bobagens que eu digo arranquem um sorriso dela.
Não tenho nenhuma pretensão de conquista, não pretendo lutar, muito menos revelar algo que esteja crescendo aqui dentro, apenas me faz bem tê-la por perto e estar perto dela.
E se precisar por mil vezes serei apenas aquela que está em frente ao computador toda noite esperando para falar um milhão de bobagens e apenas esperando que um sorriso venha em troca disso tudo.
Daqui a pouco o dia vai nascer e eu vou voltar a minha sinfonia diária: Vida real, problemas, dores... Mas quanto a noite chegar e nela que tudo estará focado! Então que o dia corra, pois ainda conto cada passada do relógio esperando a hora que ela vai estar mais uma vez aqui."
Aline Alves

14 de out de 2012

FRIO E INCONSTANTE


"Entre essas paredes e dentre tantas coisas que aconteceram eu sou a única ainda presa em um mundo que só existiu de fato em minha mente.
E por tantos momentos quis estar sozinha, hoje de fato estou. Não dói como antes, mas ainda move uma parte enorme de mim.
Em meio ao melhor momento, vivo os piores pensamentos, escolho as pessoas perfeitas com os defeitos mais incertos, busco crenças que não me completam e finjo estar bem mesmo estando no olho do furacão.
É uma dor silenciosa.
Uma doença que apodrece meu amago aos poucos.
Um desapego frio e inconstante que faz de mim tão pobre e desmerecedora das conquistar que tive até hoje.
Há uma crueldade contida, uma maldade escondida, um ódio que culmina em fingimentos e aparências... Muitos se iludem e acabam achando que estou cercada de virtudes, quando na verdade não passo de uma miserável sem muito futuro.
O sorriso que por muitas vezes brinca pelos meus lábios esconde tantas coisas que assustariam o mundo, que talvez por isso eu prefira tanto me manter só.
Seguir só, ajuda a não ferir o mundo com suas fraquezas.
Vejo tanta gente sofrendo por tão pouco e reclamando perdas tão pequenas... Fico comparando a tudo que já vivi... Não que minhas dores sejam maiores, ou que o sofrimentos de alguém possa ser desmerecido, mas ha coisas tão maiores no mundo...
Vejo que grandes perdas nos fazem dar valor as pequenas coisas...
As pessoas não deveriam esperar o martírio da perda para saber o quão algo é importante e valioso para elas!
Mas quem sou eu para ter o direito de interferir na vida de alguém ou direcionar minhas meras palavras a alguma direção?
Sou tão pequena e imperfeita em tudo que faço...
Hoje eu penso e não nego, mas vivo e não espero, porque esperar é a tática dos incapazes de fazer.
Entre pensamentos, apago mais um cigarro (mais uma vez com a promessa de que seja o último) e contemplo aquilo que nunca serei, nem pra mim nem pra ninguém.
Deixe esse dia se esconder no passado e se tornar apenas mais um perdido entre tudo aquilo que deixei pelo caminho, que ele se encontre com amigos e um grande amor que assim como ele, não voltarão!"
Aline Alves

4 de out de 2012

NO MEU LUGAR


"Vivi por amor e por ele morri...
Morri dentro de mim mesma.
Foram tantos anos vivendo, agindo, respirando e fazendo tudo por amor e hoje eu não sei o que realmente é isto.
Me disseram que o amor engrandece, não faz sofrer, cuida... Se o amor é isso, creio que de fato eu nunca amei!
Não me esforçaria, não me dedicaria, não seria a mesma de novo.
Hoje minha visão é tão ampla quanto a vida e a tudo, que vejo que tenho pessoas tão incríveis ao meu redor, que certas coisas já não fazem falta.
Em 3 dias estarei realizando o maior sonho da minha vida, verei pessoas que por muitas noites quis abraçar...
Me sinto tão forte em saber que o passado finalmente está no passado e mesmo que eu tenha raiva, nojo, repudio e em alguns momentos um ódio incontrolável que me faz pensar em me vingar, nada disso mais me assombra.
Sou como um pássaro que fugiu da gaiola. Um presidiário que ganhou a liberdade...
Aprendi a caminhar pela primeira vez sem me apoiar em ninguém e me sinto muito melhor assim.
Nunca quis que fosse como foi, mas está sendo melhor. E creio que talvez os últimos dias tenham sido os mais felizes em anos, não porque tudo esteja em seu lugar, mas eu estou no meu lugar... Junto de mim!"
Aline Alves