22 de ago de 2013

INCONSEQUENTE


"Eu vivo dia após dia
Me pergunto pra quê dormir
Prefiro sonhar desperto
É mais fácil realizar
Esqueço o gosto amargo do que é errado
As coisas não são perfeitas
O que me importa, eu também não

Finco os meus pés no chão
Deixo a mente voar

O choro é só pros fracos
Tiro sempre os meus pés do chão
Me jogo sem me dar conta
Do perigo em que eu me meti
Ninguém me disse o que é certo
E eu vou do meu jeito
Vou pular muros, vou me ariscar
Eu prefiro viver assim

Com os meus pés no chão
E a mente a voar

Eu vivo num mundo louco
E às vezes eu me acho louco
Eu vivo num mundo louco

Eu não sou real
Você não me vê passar
Você não vê chorar
Não me conhece
Mas se me encontrar
Com certeza vai gostar
É fácil me adorar
Porque eu sei o que eu quero

Pra quê pensar tanto
Se ninguém é santo
Quem sabe o que é certo?
Diz, o que é certo?"
Thiago Lamas

Nenhum comentário:

Postar um comentário