25 de mar de 2012

IMPERFEIÇÃO DOS PERFEITOS


"A dor e outros sentimentos ruins
A espera que parece não ter fim
Os dias que sempre são os mesmos
E a vida que se arrasta pelo tempo

O que esperam de mim
Eu não posso me tornar
A menina que sempre foi forte
Hoje não parou de chorar

Pra que serve a luz que não acende?
De que vale o perdão de quem não se arrepende?
E a imperfeição dos perfeitos
Esmaga o último fio de vida que havia no peito
E tudo em que se acredita
Tudo aquilo a que se credita a esperança
Some no ar e em segundos não passa de uma lembrança

Se não há paz não há amor
Se ainda há ódio é porque há rancor

As cobranças feitas
Além de injustas
São suspeitas
Pois partem de quem deveria dobrar os joelhos
E ver que não há paz na imperfeição dos perfeitos"
Aline Alves


2 comentários:

  1. Que lindo, isso!
    Que orgulho de te ter como parceira neste blog, Aline!
    -Th.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Thi!
    Fico feliz que tenha gostado!

    ResponderExcluir