25 de mar de 2012

MINHA IMPERFEIÇÃO


"Abandonada, perdida, sozinha e sem forças.
Segurei as lágrimas e escondi tudo por muito tempo, mas hoje a dor se faz maior que a minha vontade de prosseguir.
O choro de hoje é um dos mais dolorosos dos últimos tempos.
Eu corri, eu tentei chegar a tempo da última chance se esvair, mas existem coisas que estão além da minha capacidade de fingir.
Disseram que eu mascaro meus sentimentos, mas creio que essa é a única forma que tenho de me esconder do mundo.
Mãe desculpe-me! Juro que até hoje fiz o meu melhor, mas acho que não sou tão boa quanto você esperava.
Eu queria agora poder escrever sobre os momentos bons que nunca tivemos. Escrever sobre momentos de carinho que estão cada vez mais escassos...
Mas acho que as lágrimas que rolam pelo meu rosto nessa madrugada, bloqueiam os sentimentos bons que haviam dentro de mim. Hoje me afoguei em alguns copos de cerveja pra tentar esquecer tudo. Sei que isso não resolve, mas o que pode resolver tudo isso? O que pode mudar toda essa situação? Só queria deixar de existir agora!
Hoje vejo sentido naquela canção que diz: “Sinto muito, eu não posso ser perfeito”.
Só espero que algum dia, antes do último, você possa ver que eu tentei ser o meu melhor, mas infelizmente o meu melhor nunca foi o bastante pra você!
Mais que a dor, sinto-me como uma criança abandonada. Perdida e sozinha, solta pelas ruas de uma cidade grande e desconhecida. Não sei para onde ir, não tenho para onde correr, não existem braços abertos esperando para me receber.
Sou o passarinho que caiu do ninho em uma tentativa frustrada de voo. Agora estou a mercê de qualquer predador!
Sou a gota de suor que cai sobre o chão, fruto do esforço e dedicação, mas desprezada por cair.
Sou o discurso gritado e espalhado as quatro cantos, mas que nunca ninguém ouviu.
Esse inverno, quero voar para o sul, mas não pretendo voltar no verão. Estive aqui por todos os dias de sol, mas nenhum deles aqueceu meu coração!
Quero caminhar sem direção e sem destino algum e ainda assim sentir meus pés tocando o chão e saber que ainda estou viva.
Quero encontrar um lugar onde eu não seja apenas um motivo de reclamações.
Peço desculpas se não fui quem esperavam que eu fosse, mas ninguém ficou mais triste do que eu!"
Aline Alves

Um comentário: