14 de abr de 2012

NOVO LAR




"É o tempo que voa diante nossos olhos
Coisas que fomos covardes pra dizer
Pessoas que deixamos escapar
Amores que nunca mais encontraremos
As luzes estão se apagando
E os meus olhos estão pesados demais
A vida passou muito rápido
Tão veloz que nem pude enxergar
Agora eu me deito, sozinho
Contemplando a porta se fechar
Lá, ao longe, uma luz fraca
Uma minúscula chama
Uma fresta de esperança
Me liberto, aos poucos, deste fardo
Algo me conduz ao outro lado da porta
Há uma força, algo maior que eu conheça
Me levando a um novo lugar
Espero meus amores rever
Porque cheguei por último e só
Este é o meu último pedido
Já não há outro destino
Minha casa agora são os teus braços
Ao teu lado me refugiarei
Contemplarei tua face em meu novo lar"
Thiago Lamas

Nenhum comentário:

Postar um comentário