16 de nov de 2012

DE REPENTE


"Não sou a solução de seus problemas.
Muito me escondo pra não deixar o mundo ver o tamanho de certas fragilidades e ainda assim você diz gostar.
Tudo tão de repente e tão intenso, embora ainda confuso...
Não foi no momento certo, nem mesmo na hora certa, mas sei que foi da forma que deveria ser.
Seu jeito efusivo, explosivo, mas ainda assim frágil... Você é uma menina tão mulher e ainda assim é só uma garota precisando de colo.
E eu... Ah eu... Talvez seja um erro que você goste de cometer ou talvez apenas mais uma.
Mas sinto que preciso cuidar de alguém que está de alguma forma cuidando de mim.
E eu continuo perdida entre a certeza e a aventura, a calmaria e as loucuras do teu mar..."
Aline Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário