29 de jan de 2013

CARTAS AOS MEUS - VII


"Quem disse que a rainha da noite não tem luz própria?
Pra que tapete vermelho se ela tem uma nuvem de glitter?
Quero beber até a última gota desse veneno...
Talvez ela seja o lado debochado e menos sentimental de um quadrado que envolve um pouco de tudo, mas sem dúvidas é o tempero que dá gosto a isso.
Poucas foram as conversas sérias, mas não sinto a menor falta disso tudo. Muitos tentam amenizar minhas dores usando as palavras certas da forma mais conceitual possível, mas ela... Ahhh ela... Ela vem me mostrar que a vida não merece ser levada tão a sério. Ela faz piadas, ela ironiza, satiriza... Não que ela não se importe, mas simplesmente escolheu ser assim.
Diferente e encantadora. Talvez seu jeito seja abstrato, mas é do jeito que deveria ser!
A música cantada ao pé do ouvido, o gosto um pouco salgado, o veneno demasiado em contraste com a voz doce...
Já existe gente de mais querendo ser mais do que deveria, ela permanece badalando a calmaria do litoral..."
Aline Alves

Um comentário: