29 de jan de 2013

CARTAS AOS MEUS - VI


"Tenho me perdido em meus pensamentos por muitas vezes.
Tenho culpado as pessoas, o mundo, a mim mesma... Meu espirito se inquieta das formais mais cruéis possíveis...
Talvez nem buscando pelos oceanos eu poderia encontrar um refugio espiritual que me conforta como ela. Ela me fez entender que até os mais felizes lutam com seus fantasmas e que a acomodação não é um privilégio meu. Vi o lado frágil de quem sempre vi forte e não repudiei, pois isso me fez admirar ainda mais!
A menina culta, inteligente, palhaça, a menina singular que me faz pensar, me intriga...
Queria poder agradecer as palavras em momentos de tristeza e as brincadeiras que me arrancaram gargalhadas quando eu queria gritar por dentro. Até mesmo as broncas nos momentos em que eu me ceguei me fizeram ver em você aquilo que falta em mim.
Que as águas do teu mar sejam as mais calmas e que o tubarão seja o protetor do seu cais e que nessa quietude meu espirito sempre encontre o conforto das tuas palavras!"
Aline Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário