25 de fev de 2013

ATÉ QUANDO?


"É como se você realmente tivesse morrido. Você voltou, mas é como se nunca tivesse retornado. São tantos problemas nas costas que você chega a andar curvado, mas se recusa a dividir-los. Tanta coisa você esconde, não partilha. E num belo dia eu acordo sozinho em casa... Até quando vou ser capaz de segurar sua indiferença, seu jeito ogro de ser? Até quando eu vou aguentar ficar sozinho toda vez que você se estressa? Tô cansado de brigar. E estou pensando a cada minuto... até quando?"
Thiago Lamas

Nenhum comentário:

Postar um comentário