1 de mar de 2013

DESAPARECER



"Você já imaginou
O que queria ser
Quando era criança?
Mil sonhos eu pintei
E nada me tornei
São sonhos de infância...

Queria ser ator
Escrever minha vida
Fazer a diferença
Mas é tão natural
E o sobrenatural
É quem alcança a meta

O que vai se tornar
Quando você crescer?
Mas e se não rolar,
Se não chegar a ver?
E como vai viver?
O que dá pra fazer
Se nada ao fim mudar?
Você vai desaparecer

Se já realizou
E protagonizou
Um sonho de criança
De um outro sonho vai
Sempre correr atrás
Buscando a sua crença

Me ensine a chegar lá
Não sei como chegar
Sozinho não consigo
Se a minha mão soltar
Não posso imaginar
Como será a queda...

O que vou me tornar
Quando eu crescer?
Mas e se não rolar,
Se não chegar a ver?
E como vou viver?
O que dá pra fazer
Se nada em mim mudar?
Sei que vou desaparecer

A vida é um instante
Somos tão inconstantes
Nos precisamos mutuamente

O que seremos lá
Quando a gente crescer?
Mas e se não rolar,
Se não pudermos ver?
Como vamos viver?
O que dá pra fazer
Se nada ao fim mudar?
Nós vamos desaparecer"
Thiago Lamas

2 comentários:

  1. "O que seremos lá
    Quando a gente crescer?
    Mas e se não rolar,
    Se não pudermos ver?
    Como vamos viver?
    O que dá pra fazer
    Se nada ao fim mudar?
    Nós vamos desaparecer"

    Se nada ao fim mudar, será que essa criança "cresceu" de verdade? Ou será que ela continua se perguntando o que será, como vai ser, por ter um medo infantil de errar, de ser criticado ou mesmo por deixar os outros tomarem as suas decisões, assim como uma criança costuma fazer? rs

    ResponderExcluir
  2. BINGO! Você é um bom interpretador... Porém, quero dizer també, que sozinhos não conseguimos alcançar a maturidade. "A vida é um instante / Somos tão inconstantes / Nos precisamos mutuamente". Entende? A gente não cresce só. ;)

    ResponderExcluir