23 de abr de 2012

O QUE SOU


"O céu nublado, o dia sem expectativas, a noite que toma conta do quarto...
Os olhos perdidos, o pensamento fixo, a saudade incontida...
A vontade de estar perto, o desejo de tocar, a ânsia por sentir, um querer incontrolável...
A sensação de perda sem nem ao menos ter jogado, a vontade de ter de volta o que nunca foi meu, a saudade dos momentos que eu não vivi...
A dor da ferida que não sangra, a solidão de quem nunca está só, o bem perdido entre a maldade...
Os olhos vermelhos banhados em lágrimas contidas, o nó na garganta que dificulta a respiração, o corpo tremulo que por algum motivo ainda está de pé...
Eu poderia ser qualquer coisa e fui tudo que eu poderia ser, mas o fato é que não importa o que eu seja, eu nunca vou ser o bastante..."
Aline Alves

Um comentário: