12 de nov de 2012

TALVEZ


"Talvez eu quisesse que dias como esse não existissem, mas sei que é preciso de momentos assim para que algo de bom possa acontecer um dia quem sabe.
Talvez houvesse uma remota esperança de que o passado tivesse algum sentido e fosse capaz de ter algum valor hoje.
Talvez Deus tenha atendido minhas preces desesperadas, muitas vezes cheias de dor e lágrimas pedindo pra que tudo isso saísse de mim.
Talvez todas as músicas tenham perdido o sentido ou quem sabe hoje façam todo o sentido do mundo.
Talvez tenha sido uma enorme mentira ou apenas uma certeza momentânea.
Talvez eu ainda ache que não deveria ter caminhado por essa estrada tanto tempo, mas talvez tenha sido isso que fez de mim quem eu sou (mesmo que isso não seja tão bom assim).
Talvez hoje eu seja melhor... Talvez não...
Talvez eu ainda escreva achando que certos olhos lerão... Talvez isso seja só uma utopia cruel...
Talvez eu estivesse precisando chorar pra limpar o que está me corroendo.
Talvez essas sejam as lágrimas mais dolorosas dos últimos tempos.
Talvez, talvez e mais talvez.
E sem saber ao certo o que é certo, vou me questionando e contando com quantos 'talvez' eu feita."
Aline Alves

2 comentários:

  1. E é o papel e a caneta que nos entende.

    ResponderExcluir
  2. Se os olhos a que vc se refere forem " com H " não é utópico.

    ResponderExcluir