27 de mar de 2013

TARDE NUBLADA


"Hoje por algum motivo idiota decidi retirar a poeira das prateleiras, organizar os livros, jogar velhos papeis fora e pensar na vida. Acho que esse último item foi o que mais mexeu comigo.
Acho que qualquer um que saiba um pouco sobre mim, já notou que eu só reorganizo as coisas quando algo não está em ordem dentro de mim. De qualquer forma não é tão mal refletir e achar dentro de si quem você está caminhando pra ser.
Engraçado pensar em quem eu fui a duas semanas atrás e em quem eu sou hoje. Estranho ver que mudei de uma forma enorme, não sei definir se pra melhor ou pior, mas sei que parei com minha velha mania de dar um passo a frente e 3 passos pra trás.
Já não marco hora pra falar com Deus... Falo quando preciso de um amigo e assim me sinto mais segura e protegida.
Parei de procurar ansiosamente por um grande amor e deixei a vida se encarregar disso. Sem cobranças, sem expectativas, sem desespero e eis que a vida trouxe um furacão que bagunçou minha cabeça e organizou meus sentimentos.
Fiz grandes amigos e perdi outros que pensei que teria comigo para o resto da vida. As vezes a vida nos mostra caminhos diferentes daqueles que os outros vão seguir e nem por isso as pessoas deixam de ser importantes. Algumas atitudes envolvendo pessoas que já sofreram podem transformar uma única gota em uma tempestade destruidora e irreversível... É triste, mas a vida continua.
As vezes as coisas não são como a gente planeja, não dá pra controlar o que as pessoas pensam e sentem. Nem tudo acontece da melhor forma e sempre estamos vulneráveis a dores e sofrimentos, mas de alguma forma o sol nasceu pra mim após toda a tormenta.
Descobri que sou uma antiquada, presa a valores e a costumes da moda antiga. Quero dar e receber flores, quero perder noites de sono para ver a pessoa que amo dormir, quero ficar abraçada por horas só pra sentir o calor e o cheiro dela, quero sair de mãos dadas, quero tomar café na varanda em uma tarde de domingo nublada... Quero fazer os programas mais simples que um casal pode fazer, não por falta de ideias, mas por saber que as coisas mais gostosas acontecem em momentos assim. Na simplicidade se encontra a felicidade.
Vejo as coisas de forma mais clara e mesmo com as grandes perdas que tive pra chegar até aqui, pela primeira vez me sinto feliz.
Não me vejo livre de dores, tristeza e das fragilidades, apenas me sinto boa o bastante para me permitir ser feliz.
Entendi que ser feliz não tem nada a ver com sorrisos ou estar bem durante todo o tempo. Posso estar triste como agora e ainda assim ser uma pessoa feliz. Felicidade está ligada a ter um motivo pelo qual abrir os olhos toda manhã. Está na certeza de que mesmo que o mundo desabe sobre sua cabeça, você em algum lugar tem um refúgio.
Não sou perfeita, não pretendo ser e não busco a perfeição em nada nem ninguém. Não julgo problemas e defeitos que não podem ser resolvidos. Aceito aqueles que amo da forma como são, apenas por saber que não precisa ser perfeito, só precisa ser real.
O quarto está organizado, limpo e desfeito de coisas desnecessárias, mas vou continuar pensando e repensando até que uma hora os pensamentos resolvam parar."
Aline Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário